O projeto “Young Cultenterpreneurs” visa criar um ecossistema de aprendizagem não formal para atrair, envolver e capacitar os jovens NEET com idades compreendidas entre os 18 e os 29 anos que aspiram a trabalhar no sector cultural e criativo. Este projeto terá lugar em 5 países: Espanha, Grécia, Polónia, Portugal e Suécia, com o apoio de 6 entidades, nomeadamente o KMOP – Centro de Ação Social e Inovação (pertencente à Grécia), bem como a Artit Athens Ltd. (também pertencente à Grécia), Stowarzyszenie Integracja i Rozwoj (na Polónia), INCOMA (em Espanha), APROXIMAR (em Portugal) e SWIDEAS (na Suécia).

Envolvimento dos jovens e coprodução para a elaboração do Manual para Animadores de Juventude

Os seminários são parte integrante da iniciativa “Young Cultenterpreneurs”, que envolverá um total de 100 animadores de juventude na Grécia, Polónia, Portugal, Espanha e Suécia. Os seminários proporcionarão aos parceiros um feedback significativo dos animadores de juventude para complementar e melhorar o conteúdo do Manual.

Nos seminários, que terão lugar em dezembro e janeiro, espera-se que os animadores de juventude participantes consolidem os seus conhecimentos sobre o conceito e o percurso do empreendedorismo cultural e criativo, através da disponibilização de recursos educativos de qualidade. O sector criativo e cultural pretende que as suas actividades económicas tenham como processo principal um ato criativo, gerador de valor simbólico, que resulte na produção de riqueza cultural, e que os seus profissionais alcancem a sustentabilidade nesta área. Este novo paradigma que liga a economia e a cultura centrado na criatividade, no conhecimento e no acesso à informação tornou-se cada vez mais reconhecido como um poderoso motor que impulsiona o crescimento da economia criativa, o emprego, o comércio e a inovação, e a coesão social.

Este conjunto de seminários pretende fornecer evidências empíricas de que o sector cultural e criativo é cada vez mais emergente e dinâmico, através da apresentação de exemplos de boas práticas na Europa relativamente a este sector, de modo a que a interface entre criatividade, cultura, economia e tecnologia, expressa na capacidade de criação e circulação de capital intelectual, tenha o potencial de gerar rendimento e emprego, contribuindo simultaneamente para a inclusão social dos NEET, bem como para a diversidade cultural e o desenvolvimento humano. Por fim, um conjunto de ferramentas e exercícios apresentados no manual será apresentado e testado pelos participantes.

Baixe o comunicado de imprensa aqui